Tuesday, June 14, 2005

DA PAIXÃO na BLOGSFERA

Agora que vou tendo um pouco mais de tempo para ir lendo outros blogs, descubro neste imenso universo virtual que, também aqui, os portugueses não abrem mão dos seus pergaminhos.
Os "oito ou oitenta" passeiam-se de mãos dadas pela blogsfera, como qualquer casal recente de apaixonados e beijam-se naturalmente em público, para gáudio dos mirones e enervamento dos mais conservadores.
O texto mais modesto, trajado bastas vezes de "erro crasso", abraça-se voluptuosa e demoradamente à escrita escorreita e criativa, vestida por alguma pompa e circunstância.
O assédio, que por vezes ganha contornos de tentativa de violação, às letras de reconhecidas figuras mediáticas que por aqui assentam arraiais, é consubstanciado por centenas de comentários amorosos, na esperança de uma palavra pública da amada, prémio paradisíaco para o felizardo.
No exercício da escrita apaixonada vale tudo; da provocação ao ódio de estimação, passando pelo insuspeito(?!) "gosto tanto de ti querida!". Ou no rol de visitantes que se conquistam palmo-a-palmo para as casas mais badaladas na espera urgente da visita de um repórter de uma revista do "coração".
No exercício da escrita apaixonada na blogsfera, há quem escreva por amor às letras; quem escreva da "boca para fora" ou com "o coração nas mãos". Ou se refugie na contenção, na ironia ou no envio de uma palavra de conforto.
O exercício da escrita apaixonada na blogsfera, reflecte -como não podia deixar de ser, o que "escrevemos" no real.

27 Comments:

Blogger MJM said...

Pronto! Fui descoberta. (LOL)
Sabia que quando te pusesses em campo descobririas os bit-amores, as bit-engraxadelas, as bit-lágrimas ou os bit-sorrisos.
Caro Bertus, a blogosfera lembra vagamente a sala dos espelhos da feira popular - a escrita a revelar a imagem deturpada, reflectida sobre um espelho analógico, vista por uns olhos ana-sérios. Remotamente, lá mesmo atrás de tanta sobreposição de imagens, está a pessoa.
Mas tem cuidado!
Os humanos, vistos de perto, não são nada normais...
Assim como a realidade ultrapassa largamente a artística ficção. Assim, a blogosfera é um local seguro. Estás à vontade.
Kissintés

4:54 AM  
Blogger sotavento said...

Transparência opaca, diria eu!...

7:16 AM  
Blogger Yardbird said...

E atlvez também o que somos e o que vivemos. E é um prazer ler-te assim, Bertus :-)
Um abraço do regressado Yardbird

7:35 AM  
Blogger Angela said...

Ou o real é que se reflecte naquilo que escrevemos? ;)

7:53 AM  
Blogger lique said...

E pronto! Agora anda a fazer pesquisa e vai descobrindo "a careca" ao pessoal que se passeia por estas avenidas virtuais. O teu texto também está escorreito e bem fundamentado. Só discordo da palavra "paixão". Esse género de assédio tem muitas vezes todo o tipo de motivações que não têm nada a ver com a paixão. Desde a pura e simples tentativa de engate (é feio o termo?) até ao querer mostrar-se e promover-se nos blogs mais frequentados, há de tudo.
Evidentemente também há sinceridade e carência. Dois ingredientes muito "explorados" cá pelo sítio. E, no final das contas, concordo contigo em que nada disto é muito diferente da vida real. Talvez só se passe num mundo em que é, paradoxalmente, mais visível para os "habitantes" em geral.
Depois deste teu texto, será seguro deixar-te beijos? :))

8:08 AM  
Blogger agua_quente said...

Paixão na blogoesfera? Mas isso existe? Eu habituei-me a confiar em ti, por isso acredito. :)
Sempre te digo, no entanto, que na blogoesfera eu gosto da escrita, do divertimento, até do gozo de "encarnar uma personagem". Paixão, paixão, prefiro na vida real. :)
Beijos

11:39 AM  
Blogger bertus said...

Para LIQUE e ÁGUA-QUENTE:

Por uma vez sem exemplo -que vocês conseguem tirar-me do sério, raios!!, eu explico:
"paixão pela escrita, caneco!!" perceberam?!

(devem estar a gozar-me á valentona as engraçadinhas e a rir às gargalhadas...)

Beijos azedos ás duas...

11:47 AM  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Não vou dizer que gostei do teu texto porque isso iria parecer que estava a querer passear de mãos dadas contigo e podia ser considerado assédio! ;)

Agora, mais a sério: a blogosfera é uma amostragem retirada ao caso do mundo real e onde circulam pessoas de carne e osso. Por isso, tem de reflectir o bom e o mau do mundo que a envolve.

A grande vantagem é o anonimato sob o qual se consegue soltar a língua, abrir o coração e estender a mão ao próximo.

Também não te vou mandar um beijo... também acho estranho isto de nos beijarmos naturalmente em público! ;)

12:06 PM  
Blogger yulunga said...

Porquito, lançaram-me um desafio sobre gostos musicais. Tenho que o passar a 4 pessoas, se não te importas...calhou-te. Vai até lá casa e preenche o inquérito.
P.S. Não ponhas o bimbo do Bertus a responder por ti. Tu poupa-me!

12:10 PM  
Blogger agua_quente said...

Pronto, eu já sei que neste blog não há resposta nem direito a contraditório, por isso venho só dizer que sou completamente a favor da paixão pela escrita. Tenho dito. E mais beijos.

1:29 PM  
Blogger lique said...

Ah, afinal era isso? Dá lá desconto à minha provecta idade! :))
Também a MJM começou logo a falar de bit-amores, etc. e eu naturalmente comecei a ver no teu texto o que lá não estava.
Também sou toda a favor da paixão pela escrita. Podes acreditar! :)
Beijos

1:35 PM  
Blogger Seila said...

YES!!!!!!!!!!!! eu SÓ esperava uma escorregadela!!! ela aí está e apenas para PAIXÃO de mim!!YES o bicharoco não resistiu e RESPONDEU-comentou um comentário!! abriu mão das suas declarações de princípio no PORQUINHO DA ÍNDIA II e...........YES!!!
Abraço-te

1:50 PM  
Blogger Carlos Barros said...

é bonito, pensar que a paixão tem dessas coisas, dessas e destas, é verdade que para mim este é um mundo novo, também é verdade que já ando por lá a vontade, mas..
claro..gosto de vir aqui sinto-me bem, a margem sul na blogosfera.

2:00 PM  
Blogger Um Olhar Sobre... said...

E há também aqueles que falam através de imagens e da música e dizem tanto de si também.
Beijos e bora lá viajar

2:00 PM  
Blogger Mitsou said...

Ai, a minha vida! Já tenho aqui um texto prontinho para amanhã (sim, que eu de vez em quando também escrevo) e agora estou na dúvida. Publico-o ou "amando-lhe" com mais uma das minhas fotografias da bicharada? :)) Beijinhos e, agora a sério, gostei muito.

2:53 PM  
Blogger JPD said...

Olá!
Eu acho que este exercício diário de editar posts acaba fatalmente por tornar-se um jogo de biombos, de início inofensivo, depois inebriante uma vez que tacitamente os comentários serão benignos e até encoorajadores, a seguir muitos editores (Não me excluo) andarão à procura do seu estilo e a evitar a todo o custo repetirem temas o que não deixará de ser preocupante e angustiante), finalmente a erosão do tempo -- funcionando como a maré: trazer para a praia o lixo! (Oppsss!) -- deitará por terra todas as tentativas de escamoteamento de ideias menos claras. Uma coisa, pelo menos é certa: as pessoas que diáriamente aqui deixam textos gostam de escrever e de ser lidas e praticam-no.
Um abração

3:04 PM  
Blogger Menina_marota said...

Bem... visto estes considerandos, tenho que ser mais cuidadosa, com as brincadeiras de "palavra puxa palavra".É que assédio sexual, dá cadeia, não dá?

Acho que vou ali abaixo "apagar" tudo o que deixei escrito, porque não vá ser usado contra mim!
eheh

Os meus cordiais cumprimentos,(pode-se dizer cordiais, ou também poderá ser considerado assédio? )

3:45 PM  
Blogger alfinete de peito said...

Bertus! O nome é forte! E também revelas pujança de sentir no que escreves. Também aí há uma ponte - do imaginário para o real, para o concreto.
A blogosfera é assim. São labirintos de pensar, de sentir, de rir. Cada qual vai desenrolando o seu fio de lã, mas vai apercebendo-se de que ele até nem vai ser necessário.
As personagens nem sempre são uma máscara. E talvez essa seja a verdadeira careca :)

Temos dito

Mercador e Grizo

6:05 PM  
Blogger susana said...

o meu blog foi me "oferecido" por um amigo, para que eu pudesse praticar a paixão pela escrita...as coisas sairam lhe um pouco furadas, porque sou incapaz de publicar la os meus textos ou pensamentos mais pessoais...mas o gosto pela escrita pode manifestar se com simples "notes about nothing", que é o que pratico por lá e pelos comentarios que vou deixando... :) beijo*

6:29 PM  
Blogger Raquel V. said...

Mau... então temos que colocar uma janelinha POP UP! Atenção menor de idade... não ler!!!!

"No exercício da escrita apaixonada vale tudo; da provocação ao ódio de estimação, passando pelo insuspeito(?!) "gosto tanto de ti querida!"."

LOLOL
O pah! Tá mal! A gente não pode escrever...? É? É???

Tou com os restantes... beijos é impensável e qd passares ao top dos mais comentados avisa para eu não passar nenhuma vergonha ;)

---
PS: Nice text!

ponto.
Parágrafo!

12:56 AM  
Blogger Lyra said...

(comento-te a esta hora da manha devo tar doente!)
eu pergunto-me em que grupo estarei..gosto de escrever , escrevo da boca para fora tantas vezes e falo tantas outras do coração.
(e mais não digo que tenho que ir tomar banho e ir trabalhar depois de 3horas de sono e um calor abrasador aqui pelo quase alentejo.) P.S-com o coração nas mãos deixa-me dizer-te que gosto de todos os Bertus que tenho lido :-)
Gosto muito deste :-)

1:03 AM  
Blogger ccc said...

Quando cheguei aos blogs fiquei encantada com a sua pureza, pensava eu, com o passar do tempo descobrir que é só mais um reflexo do mundo real.

5:14 AM  
Blogger gato_escaldado said...

quem nunca pecou que atire a primeira pedra...

(estou a fica "bíblico". deve ser dos bigodes.)

7:12 AM  
Blogger Raquel V. said...

GRRRRRRRRRRR!
Não é nada MEU!

Farta estou eu dos t de t-a-r-a-d-o-s que à força que possuem um blog (a tal da violação) e depois andam por aí a apregoar a coisa qd deviam era de estar caladinhos!


(isto de comentar na brincadeira é um perigo!)

7:21 AM  
Blogger Lua said...

Bertus, posso-te dizer que fui puxada pela Concha para a blogoesfera, coisa que eu mal conhecia. Após alguns dias cedi ao pedido, com espírito voluntarista "a Concha pediu com tanto jeitinho", e experimental "se doer muito salto fora". Comecei sem pensar que poderiam ler ou apreciar “ninguém sabe que existimos!”. Foi um exercício de prazer solitário, quer pela libertação de ideias, de sensações, de devaneios. Hoje ao abrigo de um criptónimo, sinto que posso abrir a minha alma, sem necessidade de esconder os embaraços de quem olha nos olhos e ter, no entanto, o doce travo da réplica. Nada devo, nada cobro, sou eu ali, simplesmente. E assim entendo muitos outros residentes de idênticos cantinhos.
Fica bem.

3:44 PM  
Blogger LibeLua said...

This comment has been removed by a blog administrator.

10:40 AM  
Blogger LibeLua said...

Bem, gosto do Porquinho analítico que há em ti. De facto esta coisa de escrever por aqui tem o lado caleidoscópico que a MJM viu. Procura-se popularidade, ou simplesmente vazar o pensamento. Procura-se a subversão das palavras ou o riso em voz múltipla. Procura-se simplesmente uma voz ao fundo do tunel que é como quem diz ao fundo da gaveta. Procura-se viver cada palavra com paixão e incendiar a paixão das palvras. Uma troca de olhares, para além da bola de cristal, não tem nada de mal. Fazer chá e poesia, ou desmultiplicar-se em visitas para colher freguesia... há de tudo. A única diferença em relação à vida é que esta aqui diz-se. A outra lá de fora vive-se. Gostei dos óculos. Ficam-te bem, Porquinho Bertus!

10:43 AM  

Post a Comment

<< Home