Saturday, June 25, 2005

A DIFÍCIL ARTE DE...

Retrato-te;
de memória.
Mas embora saiba
a tua história
(não há nada que não caiba
neste pedaço de tela),
há algo que me escapa
pois que não há bela...
sem senão.
Por agora
dou a mão;
retracto-me.

..........................................

Nestes casos não há que teimar. O mais sensato é sair para a rua, agarrar esta ligeira e agradável brisa que ainda corre e andar, andar sem fixar qualquer rumo, não distrair os olhos com a cidade e as coisas e pessoas que tem dentro. E perseguir fantansiando, a perfeição...

Bertus

24 Comments:

Blogger mulhergorducha said...

O que escapa? Talvez a essência, não?
Há coisas que, por mais que se queira, não se conseguem aprisionar nem numa tela nem em palavras.
De qualquer forma esse passeio agradável perseguindo a perfeição parece-me muito agradável. Mas oh rico, cuidado, porque a perfeição é inalcansável.

Beijocas

3:39 AM  
Blogger MJM said...

Não sei porquê, lembrei-me daqueles fotógrafos que andavam pelos jardins do Campo Grande e no paredão da Costa, com um cavalinho de madeira, um balde e uma máquina com um tripé e pano preto... grrr. O medo q aquilo me dava! E os meus pais, q achavam q era uma 'gracinha'... Um dia mostro-te o ar feliz q me conseguiram capturar... grrr.

Vá lá. Ao menos tu, dás a mão ao retracto. Não há belo sem... uma mão (desculpa a aliteração).

"A perfeição está para o Homem, como a cenoura para o nariz do Burro" - um provérbio antigo, acabadinho de retractar.

Naice uiquende quices, Pig!

11:19 AM  
Blogger Seila said...

mas tu queres colocar na tela tudo...homem ganacioso que se espera deus...anda distrai-te apenas no eu que te ainda aconselha e terás um dia, de ti, e só depois de outro, o retrato

1:51 PM  
Blogger concha said...

Fantasia de memória.
Fantasia de coração.
Beijos e resto de bom fim-de-semana!

2:01 AM  
Blogger stillforty said...

Bertus
Eu, também tenho retratos eheheheh
Vai ao meu blog ver...mas só lá estão este domingo, eu e demais família e alguns amigos, qualquer dia há mais.
Beijos

8:11 AM  
Blogger r.e. said...

há algum tempo que não te lia. já actualizei o link. voltei ao porquinho da índia. abraço. J.

8:14 AM  
Blogger JPD said...

Se estiver certo a pensar que anda por aí uma ideia para ser passada à tela mas que -- apesar de ser um detalhe -- a sua importância é tanta que te desesperas ao ponto de te evadires, acho que farás bem. Desanuviar, faz bem. É que é assim que muitas vezes o tão celebrado CLIK surge e Hélas! tudo corre a preceito.
Um grande abraço.

2:35 PM  
Blogger Lyra said...

que bonita essa ultima frase!

4:09 PM  
Blogger Angela said...

E encontraste, a perfeição? ;)

4:34 PM  
Blogger Menina_marota said...

Quando li o teu poema, recordei uma pequena peça de Teatro, que li recentemente, impressa em folhas de papel, de Almada Negreiros, um diálogo quase infantil, chamado, Antes de Começar...

"...Dá-me a tua mão p'ra ser tão grande o silêncio..."

diz um dos personagens para o outro...

... não persigas a perfeição... porque ela não existe, a não ser dentro de nós...

:)

1:27 AM  
Blogger manuel said...

A perfeição está no detalhe, claro! Não no olhar de quem retrata, mas de quem olha a obra de arte. Escusas, por isso, de dar a mão à palmatória...

Abraços

4:25 AM  
Blogger Vênus said...

Olá
Como é bom sentir a brisa leve e ter este momento de fantasia!
Bjokas e boa semana!;)

5:06 AM  
Blogger yulunga said...

Gostei da "visão retráctil".

5:50 AM  
Blogger sotavento said...

Haja brisa que sopre!... :)

6:33 AM  
Blogger Raquel V. said...

MOUSE is back!

Nada a ver eu sei...
É a sanidade mental que neste momento ainda não está com os pirulitos todos afinados ;)



---
Retracto-me dos tempos em que nada sabia, em que me diziam sim e eu respondia que não.
E agora? Agora é demasiado tarde.
Não vale a pena. Não há telas, não há espaços em branco para preencher seja o que for...
Porque agora é tudo ou nada... é decerto e mais que nunca, tudo negro.

10:52 AM  
Blogger Raquel V. said...

Que imensa e rotuda lata!
Os posts é q interessam! LOL
Não é a encenação!
Bolas!
GRUNF!

11:36 AM  
Blogger Raquel V. said...

O último É QUE NÃO INTERESSAVA!
Irra!
Era personal!
Pelo menos o suficiente para n ser abandalhado LOL

UM GRUNF?
Imagina o meu ar agora e multiplica por cem!

12:04 PM  
Blogger lique said...

Deve ser exactamente nesse "senão" que te está a escapar que está a perfeição que persegues. Porque a perfeição "perfeita" é uma alta chatice.
Beijos

1:31 PM  
Blogger Um Olhar Sobre... said...

Mas que grande consideração Bertus, ter estado tão pertinho de mim há duas semanas e nem dizeres nada? snif snif
beijos, pouco desta vez, amuei

1:45 PM  
Blogger Lua said...

Óptimo, desde que "acordes" a tempo de a ver passar...
Beijinhos.

3:41 PM  
Blogger Cris said...

Olá Bertus... Já estou boa por isso agora tens q me aturar de novo! :)

Já tinha saudades de te ler...

Sabes, a perfeição talvez n exista, mas enqt nos parecer possível de alcançar, permite-nos pelo menos o constante renascer das asas que nos ensinam a sonhar... deve ser muito aborrecido ser perfeito, mas é uma aventura fantástica o trilho que nos leva em busca da perfeição!

Um beijo mt grande

6:07 PM  
Blogger Raquel V. said...

Mais nada...? Nadinha para rir?...
Bolinhas... Vou espreitar o Ice :)

5:16 AM  
Blogger agua_quente said...

Persegue a perfeição mas não percas de vista as imperfeições se queres que o global (até a história?) caiba na tela. Captar tudo é sempre complicado. Sendo poeta e pintor (vá, não refiles, se faz favor!), sabes isso muito bem. :) Beijos

1:33 PM  
Blogger Malapata said...

eu gosta! Obrigada, desculpo.

4:55 PM  

Post a Comment

<< Home